Notícias


RETROSPECTIVA 2013 - 17/12/2013 07:30

Estamos chegando ao fim do ano e, para você que aderiu na primeira hora ou recentemente, vamos aqui discorrer sobre a nossa Vasco Dívida Zero.

A campanha foi criada por torcedores comuns que debatiam no Fórum NetVasco (http://www.forumnetvasco.com.br) formas de ajudar o clube, que assim como vários outros se vê às voltas com dívidas de toda a natureza que provocam sua asfixia financeira, com penhoras e bloqueios, a ponto de correrem o risco de serem paralisados.

Sabendo que no sítio da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional - PGFN era possível a emissão por terceiros de Documentos de Arrecadação de Receitas Federais - DARFs para pagamentos das dívidas tributárias inscritas em Dívida Ativa (dívidas tributárias são inicialmente cobradas em proces sos administrativos que, se não pagos, passam a ser cobrados judicialmente pela PGFN que determina penhoras de receita como forma de satisfazer as obrigações não pagas) bem como o acompanhamento dos pagamentos, os organizadores montaram uma página na internet (http://www.vascodividazero.com.br) para que os torcedores pudessem se cadastrar e emitir DARFs a partir de R$ 20,00 para pagar as dívidas tributárias do clube. O DARF pago na rede bancária e lotéricas vai direto para os cofres do governo e abate a dívida do clube, sem deduções, comissões, tarifas, ou seja, a custo zero e com arrecadação e eficiência totais.

Dentre as dívidas de diversas naturezas, as tributárias federais foram as que se revelaram mais simples de serem pagas e acompanhadas. A iniciativa é pioneira, nos moldes das atuais campanhas de "crowd funding", ou investimento coletivo.

Com a página no ar a notícia se espalhou pelo Fórum NetVasco e demais canais de divulgação de notícias vascaínas. Chegou a mídia escrita e falada e, no mês de maio, o primeiro de vida da campanha, atingiu quase 9.000 cadastrados e cerca de R$ 270.000,00 de pagamentos. Parece muito? A título de exemplo, em 2012 os torcedores do Fluminense lançaram em seu site um pedido de contribuições a serem depositadas numa conta visando a apoiar 3 sócios na elaboração e publicação de um livro sobre suas campanhas recentes, para a qual precisavam de R$ 120 mil. Em 9 dias, arrecadaram-se quase 200 mil reais.

Com o tópico da campanha amplamente discutido no Fórum NetVasco e o sítio da campanha Vasco Dívida Zero no ar, veio em seguida as páginas no Facebook, Google+, YouTube e Twitter, com a finalidade de ampliar a divulgação e manter os torcedores atualizados sobre o desenvolvimento e desempenho da campanha, sem deixar de lado o tradicional boca-a-boca.

As dívidas inscritas começaram a ser pagas e a campanha protocolou correspondênicas na secretaria do clube à medida que cada uma ia sendo liquidada, ao passo que também se reuniu com funcionários da agremiação solicitando apoio na sua divulgação, para que assim chegasse aos quatro cantos desse país onde está a imensa torcida bem feliz.

Nesse afã de divulgação, confeccionamos faixas para fixação em estádios nos dias de jogos, panfletos informativos para distribuir em dias de jogos, camisas com logomarcas identificativas da campanha (http://www.vascodividazero.com.br/venda_camisa.php), diversos objetos e camisas autografadas doadas pelos torcedores para sorteio entre os pagantes, etc.

A divulgação da campanha é fundamental para que se alcance o máximo de vascaínos e os estimule a participar desse resgate financeiro do clube. A dívida parece uma montanha enorme, mas a simples matemática revela que basta uma contribuição mensal de R$ 20 por um milhão de vascaínos para que acabe em 5 meses. Simples, não? Mas acontece que, dentre as diversas mazelas que afetam a vida da sociedade, diversas são as ações de assistência social que os cidadãos acabam por praticar na ausência do Estado, e, assim, como tocar a alma e o coração dos vascaínos para que incluam o Vasco em suas ações? Nosso clube tem muita história a nos orgulhar e ainda hoje é uma instituição que presta assistência na sua comunidade de atuação e na ajuda à formação de cidadãos e atletas. Aqueles que estão afastados do dia-a-dia, do estádio, que não se sentem representados: conclamamos que revirarem seu baú emocional, lembrem-se das emoções que essa paixão lhes proporcionou e que ficaram eternizadas nos contornos e sinais de expressão do seu rosto, tantas e tão boas histórias em família, com os amigos; enfim, lembrem-se daquele coração infantil que tem um amor incondicional e que faz imortal o verdadeiro clube do povo. Juntem-se a nós!

Toda a equipe de organizadores e colaboradores da campanha é voluntária, cada um ajudando e colaborando da forma que pode, participando do rateio de despesas, elaborando material para divulgação nas mídias sociais etc.

A campanha por si só, em sua essênica, manifesta uma opinião contrária à gestão financeira temerária do clube e incentiva o equacionamento da vida financeira e orçamentária do clube sem diminuir sua grandeza, mas realizando um trabalho sério, responsável e competente. Para tanto a campanha é apolítia, pois numa democracia deve-se valorizar o poder constituído e oxigená-lo mediante eleições justas e limpas. Em outras palavras, acreditamos no estatuto do clube - que pode ser melhorado -, em seus poderes constituídos (Conselho Deliberativo, Conselho de Beneméritos, Conselho Fiscal etc.), bem como no seu bem maior, nós, torcedores vascaínos, aqueles que na condição de associados votam para estabelecer os poderes e aqueles que, mesmo à margem do quadro associativo, em muito colaboram com a grandeza do clube. Isto é o que desejamos: ser um instrumento de interferência na vida financeira do clube que agregue todos os vascaínos que desejam a plenitude da grandeza do Vasco.

A transparência e eficácia dessa campanha está sendo admirada e copiada em todo Brasil. Torcedores de Santa Cruz-PE e CSA-AL já lançaram suas próprias campanhas e houve contatos de torcedores do Goiás, Remo, Sampaio Correa, Botafogo e Bahia também interessados. Como na aceitação de negros, mestiços e operários, como na construção do seu próprio estádio, o Vasco e os vascaínos são, mais uma vez, pioneiros.

No início de setembro, como forma de atração e retenção de contribuintes, isto é, para fidelização dos torcedores, considerando que a duração dessa campanha depende exclusivamente do volume de pagamentos, lançamos no sítio da campanha mais uma ferramenta: os certificados de reconhecimento de participação (http://www.vascodividazero.com.br/noticias.php?id=37). São nove certificados que homenageiam o Almirante Vasco da Gama e os grandes times da história do clube. Eles estão disponíveis na Central do Torcedor, cujo acesso fica localizado na página principal da campanha, logo abaixo do quadro da dívida que estamos pagando agora.

Embora contando com vários predicados, a campanha chegou à imprensa em pequenas matérias ressaltando as dívidas quitadas, mas, em tempos de discussão de "fair play financeiro", nenhuma mídia especializada, falada ou televisionada, deu espaço e visibilidade à campanha, algo incomum dada sua peculiaridade e eficácia.

Durante a negociação de acordo para parcelamento das dívidas tributárias com a Receita Federal/PGFN, a campanha foi um instrumento de demonstração de boa-fé, visto que a cada petição apresentada algumas dívidas eram excluídas por terem sido quitadas pela campanha.

Por falar no acordo, concretizado no final de setembro, alguns de seus detalhes f oram divulgados aqui: http://www.vascodividazero.com.br/noticias.php?id=42. Isso possibilitou o ingresso de receitas de patrocínio dos contratos com a Caixa Econômica Federal e a Nissan. Vale destacar que as parcelas crescem com o tempo. No 4o. e no 5o. anos serão de mais de 1,8 milhão de reais por mês. É muito dinheiro, sem dúvida. O clube não tem recursos para pagá-las e ainda arcar com todas as suas despesas: além dos custos de manutenção dos departamentos e do patrimônio, lembrem-se de que há várias outras dívidas com fornecedores, ex-funcionários, bancos etc. - que não estão no escopo desse acordo. Porém, se pouco mais de 1% da torcida vascaína - estimada em cerca de 8,8 milhões de pessoas no Brasil - pagar DARFs mensais de 20 reais, quitaremos o total do montante acordado antes do prazo, liberando o clube definitivamente do risco de penhora pela Receita Federal e permitindo que o Vasco mantenha times competitivos em todas as competições que disputar.

Alguns falam que não vão contribuir por diversos motivos, "eu pago e eles fazem mais dívidas" e tantas outras negativas. Lembramos que as dívidas tributárias do clube que foram parceladas vêm de vários perídos. Algumas existem há mais de 20 anos. Há nesses momento algumas ações que visam a evitar que novas dívidas dessa natureza sejam deixadas. Destacamos o Projeto de Lei do Senado 429/2012, que prevê a responsabilização de "dirigentes de entidades desportivas profissionais por dívidas temerárias assumidas em seus mandatos e deixadas para os seus sucessores" (leia mais aqui: http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/08/01/ccj-pode-votar-projeto-que-responsabiliza-dirigentes-de-clubes-esportivos-por-dividas). O projeto foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado e agora está na Câmara dos Deputados.

Em outubro a campanha criou mais um canal de interação com a torcida: no dia 1o. foi lançado o VDZ TV, transmitido ao vivo pelo nosso canal do Youtube (http://www.youtube.com/VascoDividaZero). Todas as terças-feiras, às 21 h de Brasília, o programa vai ao ar trazendo sempre membros da organização e convidados falando sobre detalhes da campanha e tirando dúvidas dos demais torcedores. No canal do Youtube estão publicados todos os vídeos desde o programa inaugural.

N o início de novembro, atendendo a pleito feito em junho pelos organizadores e reconhecendo a importância da iniciativa da campanha, foi deixado um link para o site da Vasco Dívida Zero na página oficial do clube (http://www.vascodividazero.com.br/noticias.php?id=50). Confira em: http://www.vasco.com.br. A campanha também recebeu apoio para afixar faixas nos estádios em que o time vinha jogando no Rio de Janeiro (veja aqui: http://vascodividazero.com.br/noticias.php?id=49). O consórcio que administra o Maracanã, no entanto, em contrassenso das históricas e tradicionais manifestações de torcidas e ao arrepio do contrato de concessão, proibiu a exposição da faixa da campanha no estádio nas áreas dos setores Leste e Oeste.

Ainda em novembro, chegou-se ao ponto alto do esforço de divulgação da campanha pelo clube: sua exposição na barra da camisa do time (http://vascodividazero.com.br/noticias.php?id=53). O fato se repetiu em outros jogos e, para os supersticiosos, não houve derrota em nenhum deles.

Chegamos a dezembro e o ano turbulento se consolidou como o "canto do cisne", com o infeliz resultado da última rodada do Campeonato Brasileiro, que ainda terá desdobramentos e nos deixará expostos à execração da mídia, que tem sido extremamente parcial e desrespeitosa com a nossa instituição.

Na campanha, alcançamos mais de 15 mil cadastrados, que se pagassem fielmente um mínimo de 20 reais já daria 3,6 milhões por ano. Podemos muito mais que isso. Vejam que o Internacional-R S, que também corria risco de rebaixamento na última rodada do último Campeonato Brasileiro e que possui torcida bem menor que a do Vasco, tem mais de 100 mil sócios que, pagando uma média de 20 reais por mês, ajudam o clube com mais de R$ 24 milhões por ano. Isso é mais que os contratos de patrocínio da camisa vascaina. Portanto, nossa torcida precisa "chegar junto". Temos que mobilizar os demais torcedores. Alcançamos 790 mil em pagamentos e quitamos 8 inscrições de dívidas e caminhamos firmemente para quitar a nona dívida. Reiterando a apoliticidade da campanha, os pagamentos estão quitando as dívidas mas não diminuem as parcelas pagas pelo clube (com a receita de televisionamento que foi penhorada em garantia do já citado acordo). Nossos pagamentos somente beneficiarão a administração do clube que estiver empossada daqui a 56 meses.

O clube precisa de sua torcida, não ache desculpas, engrosse nossas fileiras, motive os parentes e amigos, acompanhe a essa iniciativa! Ninguém fará por nós, vamos nos unir e reverter esse quadro! Ao longo de nossa historia já demos outras demonstrações de força, então vamos a luta reerguer o Gigante!!!

Desejamos a todos Boas Festas e um Ano Novo cheio de saúde, paz e vitórias!!! Vamos fazer de 2014 um ano da virada para um ciclo virtuoso que nos recolocará no lugar da dimensão que merece o nosso amado Vasco da Gama.



<< voltar para a página inicial